O própolis é coletado pelas abelhas de brotos, botões de flores, árvores. Elas o misturam com cera, secreções enzimáticas e saliva. Possui mais de 300 substâncias diferentes em sua composição.
Algumas das atividades biológicas e farmacológicas são:
– Atividade Imunoestimulante, associada à ativação de macrófagos e ao aumento da capacidade fagocítica dos macrófagos;
– Atividade anti-inflamatória (atribuído ao ácido cafeico, quercetina, naringenina, ácido salicílico, apigenina, ácido ferúlico e galangina)
– Atividade antibacteriana (principalmente pelos flavonóides de pinocembrina e galangina);
– Atividade antiviral (outros flavonóides, como crisina e kaempferol, atuam na redução da proliferação intracelular de alguns vírus)
– Atividade antioxidante, com remoção de radicais livres, através dos polifenóis;
– Atividade Cicatrizante, em com redução do tempo de cicatrização, aumento da contração da ferida e aceleração do reparo tecidual (devidas à sua atividade antioxidante).

Lembrando que não é um medicamento para todas as doenças. E gestantes tem restrição ao uso. Atua em conjunto com outros tratamentos, auxiliando principalmente parte preventiva e aumento da imunidade.

Deixe uma resposta

Dra. Ananda Soares

Dra. Ananda Soares é especialista em otorrinolaringologia pela Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial. Também é especializada em Rinologia, Cirurgia Vídeoendoscópica dos Seios da Face e Otorrinopediatria.