A vitamina D é essencial para o bom funcionamento da imunidade.
Alguns estudos dizem que pessoas com deficiência de vitamina D são até 11x mais propensas a ter resfriados ou gripes.
Apesar de ser chamada de vitamina, ela age como um pré-hormônio.
É produzida principalmente pela nossa pele, através de um colesterol, que quando estimulado pelo Raio UVB do sol, forma o composta ativo, a vitamina D3 (por isso é considerada um hormônio esteroide).
Passa pelo fígado e rim, e é convertida em outros derivados, antes de ir pra o resto dos tecidos.
As principais funções da Vitamina D incluem:
– Homeostase do Cálcio
– Imunomoduladora
– Antioxidante
– Anti-inflamatório
– Participa do controle da multiplicação de células e direciona a maturação normal dos tecidos.

42% da população tem deficiência de vitamina D.
Valores ideais:
– Insuficiência <20ng/m1(50nmol/L)
– Deficiente <30ng/m1 (75nmol/L)
– Valor desejável: 45-60ng/m1

Como obter Vitamina D:
* Exposição ao sol por 20min, entre 11-13h, 2 a 3 vezes por semana, com 70% corpo exposto, sem filtro solar.
– Exposição corpo todo (- 10 – 20.000ui)
– Exposição de braços e pernas até eritema leve (- 3.000ui)
* Varia muito de acordo com a cor da pele (pele negra precisa de mais tempo de exposição para a mesma produção vitamina D que pele clara),
* No inverno e no tempo nublado também diminui a incidência de Raios UVB,
* Se tiver contraindicação de tomar sol, como nos casos de risco maior de câncer de pele, ideal é fazer reposição,
* Se você não tiver uma alimentação saudável e tiver uma rotina de atividade física, só repor a vitamina D não adianta.

Em relação a reposição:
– Doses diárias possui melhor absorção que dosagem semanal,
– Precisa ter magnésio suficiente em sua dieta (as enzimas que convertem vitamina D que a pele produz, em hormônio ativo no organismo são magnésio dependente),
– A reposição com D3 ao invés de D2 é melhor, pois é mais utilizada para outras conversões,
– Precisa ser tomada durante a refeição com gordura saturado, como azeite, óleo de coco, abacate (sem gordura, ela não absorve),
– Quando usada em altas dosagens (como tratamento de doenças auto-imunes, ou protocolo) ideal é diminuir o consumo de alimentos que contenham muito Cálcio (como leite, aveia, arroz, soja, queijos) E fazer reposição de Vitamina K,
– Ideal é um acompanhamento a cada 2-3 meses,
– Alguns casos precisa reposição de Vitamina A, por competirem pelo mesmo sítio na absorção (dosagem 10% do valor da vitamina D).

Toda suplementação precisa de orientação e acompanhamento.
Não tome medicamentos por conta própria.
Para quem tem curiosidade, aqui no Brasil tem o protocolo Coimbra, para tratamento de doenças Auto-imunes @vitaminad.protocolocoimbra

Deixe uma resposta

Dra. Ananda Soares

Dra. Ananda Soares é especialista em otorrinolaringologia pela Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial. Também é especializada em Rinologia, Cirurgia Vídeoendoscópica dos Seios da Face e Otorrinopediatria.